O código como “meio” na educação midiática

O ensino sobre os códigos digitais pode ir além da programação

Uma ideia importante defendida pelo teórico da mídia Marshal McLuhan (1911-1980) foi a de que os meios de comunicação possuem relevância social não tanto pelas mensagens específicas que transmitem, mas sim pelos tipos de comportamento e atitudes mentais que induzem.

As modificações paulatinas no ambiente social favorecidas pelos meios produzem mudanças de larga escala, capazes de moldar padrões de civilização. Assim, a “mensagem” do meio-livro teria sido o fortalecimento do individualismo, bem como do pensamento lógico e sequencial que se relacionam às formas de consumo do impresso. A televisão, por sua vez, teria permitido uma nova emergência de formas comunais de sociabilidade, produzindo o que o autor canadense chamou de “aldeia global”.

Dando continuidade e lançando novas ideias a respeito do argumento de McLuhan, Lev Manovich defende que nos dias atuais o software tornou-se o principal “meio” de nosso tempo. Isto ocorre porque o software tornou-se uma forma ubíqua que perpassa diferentes práticas atuais, como produzir um blog, fazer buscas ou compras na internet, armazenar digitalmente algum conteúdo, entre outras.

Manovich, num texto de 2013, fez uma indagação que ganha mais sentido ainda hoje, com a eleição de um político como Donald Trump: “Como determinados algoritmos utilizados pelo Facebook para decidir quais atualizações de nossos amigos são mostradas em nosso feed de notícias conformam nosso entendimento do mundo?”.

Veja mais…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s